99 é a primeira empresa unicórnio brasileira

No começo desse mês, foi divulgado que o Brasil tem a primeira empresa unicórnio da história e que isso significa um novo capítulo na disputa entre os aplicativos de mobilidade do país. Estamos falando sobre a 99 (antiga 99Táxis), que foi comprada pela Didi Chuxing, uma plataforma chinesa de transporte que a avaliou em US$ 1 bilhão.

 

Mas, afinal, o que são unicórnios?

São chamadas de unicórnios empresas privadas avaliadas em US$ 1 bilhão ou mais. Estas empresas são avaliadas com base nas suas oportunidades de mercado e no seu potencial de mercado, a longo prazo. Segundo a revista Fortune, este é o Ranking do seleto grupo das empresas unicórnio em 2016:

  1. Uber
  2. Xiaomi
  3. Airbnb
  4. Palantir
  5. Didi Kuaidi
  6. Snapchat
  7. China Internet Plus
  8. Flipkart
  9. SpaceX
  10. Pinterest

As startups unicórnio que marcaram as décadas passadas, nasceram integradas em ondas de inovação tecnológicas: a Apple, com a criação do computador pessoal; a Google com a generalização do acesso à Internet e o Facebook, com o boom das redes sociais.

Na sequência para seguir o caminho da 99, estão empresas nacionais como Nubank — uma alternativa de cartão de crédito aos bancos, avaliada em 800 milhões de dólares — e Movile — que está por trás de aplicativos como o iFood. Além disso, o Brasil tem vários outros candidatos ao posto de unicórnio (Quinto Andar, PSafe, GuiaBolso, Easy Taxi), mas está atrasado com relação aos outros países, a Argentina, por exemplo, já tinha o Decolar.com e o Mercado Livre há anos.


A aquisição e a disputa de mercado

A empresa Didi Chuxing avaliou a 99 em US$ 1 bilhão, mas a aquisição foi no valor de R$ 960 milhões – já que o Didi já era acionista e não comprou 100% da empresa -, de acordo com Lauro Jardim, colunista do O Globo.

A empresa chinesa é o principal rival global do Uber, tendo inclusive afugentado a gigante da China em 2017. Ambas as empresas estão buscando revolucionar a forma como o transporte é realizado no mundo e essa aquisição foi um passo a mais para a Didi em sua ambição de expandir no mercado sul-americano e competir com o Uber.

A Didi Chuxing nasceu em em 2015 após a fusão de dois aplicativos rivais, apoiados respectivamente pelas gigantes da internet Alibaba e Tencent. A empresa já declarou intenção de desenvolver a inteligência artificial e criar sua própria rede de estações de recarga para seus carros elétricos.

Já a 99, foi criada em 2012 e começou oferecendo apenas serviços de táxis, que posteriormente foi ampliado para um modelo mais amplo, semelhante ao do Uber. Foi o primeiro aplicativo do Brasil a oferecer uma opção de serviço apenas para mulheres e dar possibilidade de gorjeta no país.

 

 

Posted in Sem categoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *